Após críticas de Mendes, entidades de juízes e do MP defendem a Lava Jato - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Após críticas de Mendes, entidades de juízes e do MP defendem a Lava Jato

Diversas 25/08/2016

 Após o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter dito nesta terça-feira que o Ministério Público deveria "calçar as sandálias da humildade" e defendido investigação sobre os próprios investigadores da Lava jato, entidades de juízes e de procuradores do MP divulgaram nota nesta quarta (24) para defender a operação.

Gilmar deu as declarações ao comentar uma reportagem publicada na edição do último fim de semana da revista "Veja", que aponta uma suposta citação ao ministro Dias Toffoli, também do STF. O nome de Toffoli, segundo a reportagem, mencionado pelo presidente da OAS, Léo Pinheiro, nas negociações com procuradores do Ministério Público de uma eventual delação premiada do empreiteiro.

Segundo a reportagem, o empreiteiro teria enviado técnicos para verificar um problema e depois indicado uma empresa para reparar o dano. À revista, o ministro afirmou que pagou pelo conserto e não tem relação de intimidade com Pinheiro. A reportagem também mostrou mensagens de celular entre executivos da OAS com menções a Toffoli.

 Mendes criticou o vazamento da informação e disse que se tratava de um caso típico de abuso de autoridade e que os procuradores e não podem se achar o "ó do borogodó" por receberem atenção da imprensa.

Em resposta, a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou nota na qual disse “repudiar” que autoridades se aproveitem de um momento “tão fundamental para a democracia para buscar espaço midiático, desrespeitando as instituições”.

“É lamentável que um ministro do STF, em período de grave crise no país, milite contra as investigações da Operação Lava Jato, com a intenção de decretar o seu fim”, diz a entidade.

Em outra nota, divulgada por seis entidades, entre elas a Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), a Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (Conamp) e o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG), as associações disseram apoiar o “excepcional esforço” do procurador-geral, Rodrigo Janot, e da Força-Tarefa da Lava Jato no combate à corrupção.

“A atuação do Ministério Público na Lava Jato tem sido técnica, completa, e, acima de tudo, republicana, avançando sempre em busca da elucidação dos fatos, sem escolher e sem evitar o envolvimento de quem quer que seja. O Brasil, com a força desse trabalho, um exemplo do que faz o Ministério Público de todo país, acredita mais e mais em vencer a impunidade”, diz a nota.

A assessoria de Gilmar Mendes informou que o ministro não vai comentar as manifestações das entidades de juízes e do MP.

Fonte: G1

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP