Setor de serviços acumula queda de 3,6% em 2015, a maior da história - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Setor de serviços acumula queda de 3,6% em 2015, a maior da história

Negócios 17/02/2016

 O volume do setor de serviços do país fechou 2015 em queda de 3,6%, a maior da série histórica do indicador, que teve início em 2012, segundo informou nesta quarta-feira (17) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em dezembro, na comparação com o mesmo período de 2014, o setor também registrou o maior recuo para o mês desde quando os dados começaram a ser calculados, em 2012.

 No ano, o que puxou a queda do setor foram os serviços de transporte, que mostraram uma retração de 6,1%. Não foi o maior recuo entre todos os segmentos, mas tem o maior peso no cálculo do indicador. Dentro desse ramo, o transporte terrestre caiu 10,4%.

Roberto Saldanha, técnico de serviços e comércio do IBGE explicou que a queda do setor de transporte terrestre é impactada principalmente pela indústria, o principal "demandante" do segmento.

“O único setor que tem uma dinâmica maior na contratação de transporte é a agricultura e o agrobusiness, mas ele não é suficiente para alavancar o setor de transportes, à exceção de algumas unidades da federação que têm um agrobusiness muito forte.”

Na sequência, estão os serviços profissionais, administrativos e complementares, que recuaram 4,3% no ano passado; outros serviços (-9%), serviços prestados às famílias (-5,3%) e serviços de informação e comunicação, que não mostraram variação.

“Os serviços [setor] em relação à indústria e ao comércio caiu menos no ano. De uma certa forma, ele é o último a sofrer o impacto do desaquecimento, que atinge primeiro a indústria e depois o comércio”, analisou Saldanha.

De acordo com ele, em um momento de desemprego no país, “o setor de serviços informal absorve muito mais essa mão de obra da indústria e do comércio. Ele apresenta uma facilidade maior de ingresso nesse setor. É mais acessível, não só da mão de obra não qualifica como a da mão de obra qualificada também”, explicou.

O especialista acrescentou, no entanto, que a pesquisa “infelizmente ainda não tem essa mensuração” do volume do setor de serviços informal.

De acordo com Saldanha, o "resultado positivo" do segmento de tecnologia de informação ocorreu porque “as grandes empresas de serviço de informática, o mês de dezembro é mês de fechamento de contrato, então, elas tendem a receber parcelas mais expressivas no mês de dezembro do que em relação a outros meses”.

Por regiões
Na análise regional, de dezembro de 2015 contra o mesmo mês de 2014, o setor de serviços cresceu em Roraima (12,6%), Mato Grosso (10,5%), Rondônia (3,0%) e Alagoas (1,6%). Por outro lado, tiveram as maiores taxas negativas Amapá (-16,8%), Maranhão (-13,8%) e Bahia (-12,7%).

Fonte: G1

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP